segunda-feira, setembro 05, 2005

POLITIQUICES


1. As promessas


A leitura da “Grande Reportagem” trouxe-me à memória uma frase muito interessante de Vasco Rato, candidato à Câmara de Vila Franca de Xira. Há algum tempo, o político prometeu fazer o pino nu, no Rossio, se não fossem encontradas armas de destruição massiva no Iraque. Depois, visto que as ditas não apareceram, disse que não tinha problema nenhum em admitir que se enganou.
Então, e o pino em pelota? Ainda bem que os políticos nunca cumprem o que prometem!

2. A propaganda

Os “outdoors” de Filipe Menezes são muito diferentes de todos os que já vi. De facto, não têm a fotografia do autarca nem uma frase apelativa. Apresentam, apenas, o seu nome no centro, rodeado por um texto enorme, em que se escreveu toda a obra que tem feito. Como se alguém fosse parar para ler aquilo tudo!
O mais engraçado é que, numa freguesia de Vila Nova de Gaia, colocaram o lixo visual… quer dizer, o grande e pouco apelativo cartaz mesmo ao lado de uma das suas obras: uma remodelação de uma estrada nacional que incluiu a inevitável rotunda. No início da obra, o executivo da Freguesia plantou lá um cartaz, em que perguntava: “Quem autorizou este aborto?” Portanto, concluíram os fregueses, a Câmara resolveu avançar com trabalhos na principal estrada da terra sem notificar a Freguesia! É no mínimo caricato!
O certo é que a obra se fez mesmo. Assim, hoje, o “outdoor” de Menezes está muito bem localizado, ao lado de uma das meninas dos seus olhos: uma nova estrada com os restos da obra numa das bermas, e uma nova rotunda com ervas daninhas, porque a terra foi deixada ao abandono.
Na minha opinião, deve-se completar o cartaz do candidato do PSD, acrescentando aos seus nobres feitos o lixo e a rotunda inestética.

Maria Ortigão

2 comentários:

cristina disse...

1 - "Os políticos NUNCA cumprem" é demasiado forte, não?
2 - Eu até já parei com intenção de ler aquilo tudo; mas são, realmente, demasiadas letras, mais ainda do que me parecia; fiquei-me por uma leitura diagonal. Apesar de tudo até acho o cartaz bastante original!
Quanto às famigeradas obras que tanto criticas, vou tentar não me esquecer de pesar isso na balança final. Mas olha que o peso que tem a dita nova estrada é bastante forte... Lá está, ponderando bem os prós e os contras, continuo à procura de razões válidas para não votar no homem.

Maria Ortigão e Manuela Queirós disse...

Acho muito bem que ainda tenhas alguma fé nos políticos. Para pena minha, já não acredito neles. Acho que preciso de um milagre!

Maria