terça-feira, agosto 16, 2005

RECORDANDO EÇA…



Não gostamos de celebrar a morte de ninguém, preferindo deixar os festejos para a data de nascimento. Apesar da inevitabilidade da perda do génio às mãos da mortalidade, sempre pensamos na sorte que nos foi propiciada pela sua passagem. Portanto, a melhor forma de homenagear Eça de Queirós no aniversário da sua morte é deixar aqui um pedaço da sua genialidade.


“A câmara municipal de Lisboa, diz-se, compenetrada da necessidade iniludível de melhorar as condições da cidade trata com toda a solicitude de fazer a aquisição - de um leopardo. Diz-se ainda que depois procurará alcançar - para completar a obra da regeneração municipal - araras do Brasil.
Respeitamos a câmara. Todavia, parece-nos discutível esta maneira zoológica de pôr alguma ordem na confusão do município. Porque não se nos figura lógico que a 300.000 habitantes - que pedem higiene, limpeza, ruas, polícia, iluminação, passeios – a câmara responda no seu zeloso cuidado - com um bicho dentro de uma jaula!
A cidade realmente, não oferece um aspecto próspero.
A iluminação é ligeiramente sepulcral: o gás, mostra-se inferior em seus serviços ao antigo candeeiro de latão; às vezes nas principais ruas, parte dos candeeiros repousam - apagados, e os que velam bocejam uma luz expirante.
Monturos de caliça e de pedregulho tomam das ruas um espaço abusivo: por­que se o entulho tem um certo direito a estar parado nas ruas vendo as senhoras que passam, parece que não deve pelo menos privar de igual regalia os habitantes que pagam décima.
As ruas, pela sua limpeza, mereceram de nós a designação mordente que lhes ficou - canos do avesso: as que são calçadas, com a chuva tomam o aspecto delicado de uma missanga de charcos: os macadames depois de se terem desfeito no verão numa atmosfera de pó fétido, apressam-se no inverno a reabilitar-se mostrando que são, como outra qualquer vereda, capazes de saber exercer a profissão de lameiro. A glória da capital, o Aterro*, a maravilha, é ladeado ao seu comprimento, de duas suaves circunstâncias: o cheiro da imundície dos canos; e o pó da houille* das fábricas, dando assim a perspectiva de uma sociedade gentil, rica e dandy * - que passeia, no aparato da riqueza e nos vagares do luxo - com a palma da mão sobrei boca e o lenço no nariz!
As obras que a câmara constrói são talvez excelentes: mas ela vai-as erguendo tanto em segredo, tão resguardadas das curiosidades ávidas, que muita gente supõe que a câmara abre as suas ruas, planta as suas árvores, alarga os seus passeios, limpa, areja, formoseia - na sala do concelho, debaixo da mesa, em sessão secreta!
(…)
Lisboa é a cidade mais suja da Europa: a própria Constantinopla, com o torpe desleixo turco, a própria Atenas, com a indolente miséria grega - são mais limpas. E se não fosse o Tejo, que lhe faz uma certa toilette, se não fosse um sol maravi­lhoso, que tudo alegra, doira, esbate - Lisboa, aqui ao canto, junto do mar, como um cano, seria a sentina da Europa.
E perante este estado o município penetrado da sua responsabilidade, e resolvi­do a dotar a cidade de condições habitáveis - o que lhe dá? - Um leopardo.
Ora confessemo-lo: é talvez interessante, mas não é excessivamente prático estefacto:
A fera em substituição da obra pública.
Porque a verdade é que quando se expuser, convincentemente à câmara, que a cidade de noite está escura, - a câmara não pode em sua honra - em vez de mais gás, adquirir mais leões: pelo menos é estranho, que reclamando os habitantes da rua de tal, mais um candeeiro - a câmara lhes envie um crocodilo!
Não queremos mal às feras: e quanto mais conhecemos os homens mansos, mais estimamos os bichos bravos.
(…)
A câmara na sua inteligência deve compreender que:
O bicho não é inteiramente o equivalente do edifício.
Nunca a câmara viu por exemplo S. M. El-rei passar a rua a cavalo no banco ultramarino! Portanto não é justo que nas praças, em lugar de dar ao habitante fatiga­do o assento de um banco de pau - se lhe ofereça o dorso de um rinoceronte
Porque deste modo toda a cidade seria em breve mordida - pelos melhoramen­tos municipais. Seria desagradável que os jornais noticiassem: «Ontem, a última obra em construção, devorou, na rua nova da Palma, uma criança de cinco anos: via-se depois aquele impudico melhoramento público, lamber os beiços, de regalado...»
Que a câmara medite e se lembre - porque a sua inteligência é para muito - que se ela der o exemplo funesto de substituir as construções pelas feras - pode levar o habitante a substituir as feras pelas instituições. E no dia seguinte àquele em que a câmara para mandar abrir um chafariz, comprar, em substituição, um elefante - qual­quer sujeito, em vez de dizer ao criado:
- Ó António, põe o selim no russo... pode esquecer-se a ponto de gritar:
-Ó António, aparelha a câmara.
O que seria de um real mau gosto, e prejudicaria os interesses constitucionais!”
Aterro*: local ocupado hoje pela Avenida 24 de Julho, em Lisboa.
houille* : carvão de pedra.
dandy * : peralta.

As Farpas, coordenação de Maria Filomena Mónica, Pricipia

3 comentários:

MRA disse...

E o tempo passa, mas não parece andar!

"História de Lisboa"
Autor: Couto, Dejanirah

Se calhar já leram este livro, mas é fantástico e faz-nos perceber que afinal já somos assim há muito muito tempo...

Obrigado pelo vosso blog, é óptimo!

darrelfisher8647 disse...

St0ck For Your Review - FCPG

Current Profile
Faceprint Global Solutions (FCPG)
Current Price $0.15


A U.S. based-company dedicated to the goal of
bringing effective security solutions to the marketplace.

With violent and white-collar terrorism on the rise,
companies are starving for innovative security solutions.

FCPG is set to bring hot new security solutions to
the industry, with currently over 40 governmental and
non-governmental contracts, being negotiated.

Please Review Exactly What this Company Does.

Why consider Faceprint Global Solutions (FCPG)?

Faceprint Global Solutions (FCPG) holds the exclusive
marketing rights from Keyvelop, to sell the world�s
leading encryption technology to be distributed directly
to the Healthcare industry in North America.

Faceprint Global Solutions has completed its biometric
software that recognizes facial features of individuals
entering and leaving through airports, ship yards, banks,
large buildings, etc.

FCPG acquired Montreal-based Apometrix Technologies,
which enhances the companies mission of being a
full-service provider to the multi-application smart
card industry. The North American market appears ready
for significant expansion of price-competitive, proven,
multi-application solutions on smart cards. Apometrix's
forecast of over 300 customers and sales of more than $50
million in North America over the next five years, appears
very realistic, according to company management.

Faceprint Global Solutions is currently in contract negotiations
with over 40 governmental agencies and businesses seeking to use
their encryption, biometric, and smart-card technologies.

Breaking News for Faceprint Global Solutions (FCPG)

Faceprint Global Solutions (FCPG) is pleased to announce that
IBM will now offer the world�s leading encryption software to
its major Healthcare clients in North America.

With FCPG owning the exclusive North American rights to distribute
the worlds leading encryption and transmission software developed by
Keyvelop, FCPG is poised to capture large volumes of sales generated
by customers currently using IBM�s software in the healthcare and other industries.
�This is a very positive move for FCPG and for Keyvelop,� said FCPG
CEO Pierre Cote. �We are very happy about the decision to go with IBM.
This is a continuation of the progress made by everyone associated
with FCPG and its partners.�

Buell Duncan, IBM's general manager of ISV & Developer Relations commented,
�Collaborating with Keyvelop will ensure that we develop open solutions
that are easy to maintain and cost effective for our customers in the
healthcare and life sciences industry.�

Among other things, this new software technology which is currently
being used by a number of European healthcare companies, is used to
send any file, regardless of format or size. Encryption keys, evidence
of transmission integrity with fingerprint calculation, time-stamping
of all actions and status record updating, pre-checking sender and
receiver identities, validating file opening dates are part of Keyvelop features.
About FacePrint Global Solutions, Inc.

FCPG operates a business, which develops and delivers a variety of
technology solutions, including biometric software applications on
smart cards and other support mediums (apometric solutions). FCPG�s
products provide biometric solutions for identity authentication and a
host of smart card- and biometrics-related hardware peripherals and
software applications. Apometrix, FCPG�s wholly-owned subsidiary, combines
on-card or in-chip multi-application management solutions with best-of-breed
�in-card matching� biometrics. Keyvelop�s secure digital envelope solution
and Apometrix�s on-card biometrics work together to produce the winning
combination in the fields of security, traceability and identity management.
Conclusion:

The examples above show the Awesome, Earning Potential of little known
Companies That Explode onto Investor�s Radar Screens. This sto,ck will
not be a Secret for long. Then You May Feel the Desire to Act Right Now!
And Please Watch This One Trade!

GO FCPG!

Disclaimer:
Information within this email contains "forwardlooking statements" within
the meaning of Section 27Aof the Securities Act of 1933 and Section 21B of
the Securities Exchange Act of 1934. Any statements that express or involve
discussions with respect to predictions, expectations, beliefs,
plans, projections, objectives, goals, assumptions or future events or
performance are not statements of historical fact and may be "forward
looking statements". "Forward |ooking statements" are based on
expectations, estimates and projections at the time the statements are made
that involve a number of risks and uncertainties which could cause actual
results or events to differ materially from those presently anticipated.
We were paid a sum of three thousand USD to disseminate this information from
ir marketing. Forward loking statements in this action may be identified through
the use of words such as "projects", "foresee", "expects", "will", "anticipates",
"estimates", "believes", "understands" or that by statements indicating
certain actions "may", "could", or "might" occur. Risk factors include
general economic and business conditions, the ability to acquire and develop
specific projects, the ability to fund operations and changes in consumer
and business consumption habits and other factors overwhich the company has
little or no control. The publisher of this newsletter does not represent
that the information contained herein are true and correct.

Maria Ortigão e Manuela Queirós disse...

De onde apareceu esta coisa toda em inglês?
Não interessa... MRA, obrigada pelo elogio. Apesar da demora, tenho dado uma vista de olhos pelo seu "blog" e gosto da poesia.
Quanto ao livro, ainda não o li, mas já passei por ele nas livrarias. Quem sabe, em breve o poderei ler.
Obrigada, mais uma vez, pela sua participação.

Maria